(55 11) 3661-4953 / 98420-3477

NOSSOS SERVIÇOS

Estamos aqui para lhe fornecer sempre um serviço incrível

Exames

A Oftalmologia é uma especialidade que contempla uma série de procedimentos clínicos e cirúrgicos, que têm por objetivo preservar ou restaurar nosso principal sentido de interação com o mundo à nossa volta: a visão

Mais detalhes...

Tratamentos clínicos

A Oftalmologia é uma especialidade que contempla uma série de procedimentos clínicos e cirúrgicos, que têm por objetivo preservar ou restaurar nosso principal sentido de interação com o mundo à nossa volta: a visão

Mais detalhes...

Tratamentos cirúrgicos

A Oftalmologia é uma especialidade que contempla uma série de procedimentos clínicos e cirúrgicos, que têm por objetivo preservar ou restaurar nosso principal sentido de interação com o mundo à nossa volta: a visão

Mais detalhes...

Especialidades

Temos todos os principais especialidades para atender pacientes

Catarata

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até a cegueira.

Inúmeros fatores de risco podem provocar ou acelerar o aparecimento de catarata, incluindo medicamentos (esteroides), substâncias tóxicas (nicotina), doenças metabólicas (diabetes mellitus, galactosemia, hipocalcemia, hipertiroidismo, doenças renais), trauma, radiações (UV, Raio X e outras), doença ocular (alta miopia, uveíte, pseudoexfoliação), cirurgia intraocular prévia (fístula antiglaucomatosa, vitrectomia posterior), infecção durante a gravidez (toxoplasmose, rubéola) e fatores nutricionais (desnutrição).

Pode ser classificada em:

Catarata congênita: presente ao nascimento

Catarata secundária: aparece secundariamente, devido a fatores variados, tanto oculares (uveítes, tumores malignos intraoculares, glaucoma, descolamento de retina) como sistêmicos. No último caso, pode estar associada a traumatismos, moléstias endócrinas (diabetes mellitus, hipoparatireoidismo), causas tóxicas (corticoides tópicos e sistêmicos, cobre e ferro mióticos), exposição a radiações actínicas (infravermelho, raios X), traumatismos elétricos, entre outras.

catarata senil: opacidade do cristalino em consequência de alterações bioquímicas relacionadas à idade. Aproximadamente 85% das cataratas são classificadas como senis, com maior incidência na população acima de 50 anos. Nesses casos, não é considerada uma doença, mas um processo normal de envelhecimento.

Tratamento

O tratamento clínico, como prescrição de óculos, tem efeito transitório. O tratamento farmacológico é utilizado em alguns países da Europa e por alguns oftalmologistas brasileiros, entretanto não existe efetividade comprovada. A correção cirúrgica é a única opção para recuperação da capacidade visual do portador de catarata senil.

Mais detalhes...

Catarata

Glaucoma

EO glaucoma é uma doença ocular que provoca lesão no nervo óptico e campo visual, podendo levar à cegueira.

Na maioria dos casos, vem acompanhado de pressão intraocular elevada, mas pode ocorrer glaucoma de “baixa pressão”.

O Glaucoma pode ser:

Congênito: presente no nascimento, os recém-nascidos apresentam globos oculares aumentados e córneas embaçadas. O tratamento é cirúrgico;

Secundário: ocorre após cirurgia ocular, catarata avançada, uveítes, diabetes, traumas ou uso de corticoides;

Crônico: costuma atingir pessoas acima de 35 anos de idade. Uma das causas pode ser obstrução do escoamento de um líquido que existe dentro do olho chamado humor aquoso. No glaucoma crônico, os sintomas costumam aparecer em fase avançada, isto é, o paciente não nota a perda de visão até vivenciar a "visão tubular", que ocorre quando há grande perda do campo visual (perda irreversível). Se a doença não for tratada, pode levar à cegueira. Por isso o exame oftalmológico anual, preventivo, é fundamental para detecção e tratamento precoce. Em geral o tratamento é realizado por meio de colírios, entretanto, caso o tratamento clínico não apresente resultados satisfatórios a cirurgia torna-se uma opção.

Mais detalhes...

Glaucoma

Oftalmogeriatria

É a área da Oftalmologia com foco nas patologias oculares relacionadas ao envelhecimento.

Estudos apontam que a piora visual aumenta entre os idosos o risco de queda e aumenta a dependência social, e que no Brasil, a queixa de "má visão" entrepessoas mais de 60 anos é frequente.

Os principais problemas de visão que atingem a terceira idade são a catarata, o glaucoma, a degeneração macular relacionada à idade (DMRI), a retinopatia diabética e os erros de refração.

Felizmente, a Oftalmologia tem cada vez mais recursos clínicos e cirúrgicos para reduzir os impactos do envelhecimento sobre a qualidade visual. Os resultados são consideravelmente melhores quando há o diagnóstico precoce.

Por isso, é tão importante que pessoas com mais de 60 anos passem por uma avaliação periódica com o médico oftalmologista.

Mais detalhes...

Oftalmogeriatria

Oftalmologia geral

É a área da Oftalmologia responsável pela consulta clínica oftalmológica completa, o que envolve a aferição da acuidade visual, avaliação de erros de refração (grau para óculos ou lentes de contato), pressão intraocular, exame do segmento anterior do olho e do fundo do olho também. A partir dessa consulta, se necessário, são solicitados exames e traçado uma conduta para tratamento especializado.

Mesmo os pacientes que não apresentam nenhuma alteração em seu exame, devem manter a rotina de passar por uma nova avaliação a cada ano (pode ser em prazo menor, se houver recomendação médica).

O oftalmologista também deve ser consultado diante de alguns sintomas como irritação nos olhos, perda de acuidade visual e diante de problemas inflamatórios como conjuntivite e blefarite.

Mais detalhes...

Oftalmologia geral

Últimas Notícias

Veja todas as nossas notícias atualizadas e mais recentes

Membro das seguintes instituições